quarta-feira, 21/02/2024
HomeAgronegócioCenso Agro 2017: informações coletadas vão traçar o perfil do setor produtivo...

Censo Agro 2017: informações coletadas vão traçar o perfil do setor produtivo em MS

Data:

Atualizar dados agropecuários de Mato Grosso do Sul e oferecer condições de estudos, pesquisas e criação de políticas públicas para o setor. Essa foi a avaliação do gestor da unidade técnica do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Justino Mendes, ao participar da primeira reunião de trabalho da Comissão Municipal de Geografia e Estatística do IBGE, realizada na manhã desta terça-feira (1º), no auditório da Casa Rural.

A equipe formada pela coordenação nacional, regional e municipal do Instituto apresentou aos convidados, as linhas de ação para iniciar o Censo Nacional Agro 2017 no próximo dia 1º de outubro, com uma equipe de 27 mil colaboradores e que terá duração de cinco meses. O levantamento proporcionará a atualização de informações que vão desde o número de domicílios rurais, até assuntos mais específicos como tipos de atividade, custos de produção e identificação de estradas utilizadas para escoamento da produção.

Na avaliação do superintendente da unidade regional do IBGE, Mário Alexandre Frazeto, a pesquisa será fundamental para identificar mudanças no complexo agropecuário e citou como exemplo, o caso de Campo Grande, capital do Estado. “Desde o último censo, a área rural do município aumentou de 720 mil para 780 mil hectares, sem contar o aumento do cinturão verde existente nos distritos vizinhos. Com treinamento e tecnologia utilizada pelo Instituto poderemos estabelecer as peculiaridades de cada região”, detalha.

Com intuito de realizar um trabalho mais detalhado e colaborativo foram criadas as comissões municipais convidando representantes das esferas federal, estadual e municipal. A coordenadora nacional, Luciana Prazeres destacou os objetivos do IBGE ao instituir os grupos locais. “Queremos reforçar a importância do censo para os produtores rurais, informar sobre como e quando será feito o trabalho de campo e solicitar o apoio dos grupos na divulgação da pesquisa que tem caráter nacional”, observa.

A equipe técnica informou que o período de referência do Censo Agro 2017 contemplará o período de outubro de 2016 a setembro de 2017. Estão previstas duas reuniões, uma em novembro, na qual serão apresentados dados preliminares e a outra em fevereiro de 2018, data limite para finalizar a pesquisa.

O coordenador de área do IBGE em Campo Grande, Alexandre Bruno Pegorane, solicitou apoio dos setores envolvidos, no sentido de explicar a seriedade do trabalho feito pelos agentes. “Entre as principais dificuldades encontradas por nossa equipe estão: ausência do produtor no domicilio, propriedades fechadas e mesmo receio em receber os entrevistadores. Queremos reforçar que estarão devidamente identificados com uniforme, crachá e um computador de mão, no qual serão respondidas as perguntas”, reforça.

Por Folha de Dourados

spot_img
spot_img