sábado, 24/02/2024
HomeSaúdeSem contrato, maior hospital da Capital suspende cirurgias eletivas

Sem contrato, maior hospital da Capital suspende cirurgias eletivas

Data:

Impasse entra a Santa Casa de Misericórdia de Campo Grande – maior hospital de Campo Grande – e a Prefeitura resultou na suspensão de cirurgias eletivas nesta terça-feira (1º). Serão realizados apenas procedimentos já agendados.

A decisão foi anunciada no último dia 24, um dia depois, do anúncio, a direção do hospital e representantes da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) se reuniram para discutir o assunto, mas não chegaram a um acordo.

No primeiro semestre de 2017 foram realizadas 7.173 cirurgias eletivas, sendo 1.598 apenas em junho. A assessoria de comunicação do hospital destaca que as cirurgias que já estão agendadas serão realizadas, mas que não serão marcados novos procedimentos.

A medida é uma forma de pressionar a Prefeitura em relação à contratualização do hospital. O contrato foi encerrado em dezembro de 2016 e desde então, ao menos oito aditivos foram assinados para manter os serviços e o repasse de R$ 20,2 milhões oriundos do governo Federal, Estado e Município.

Por exigência da Prefeitura, a Santa Casa também informou que já realizou algumas adaptações solicitadas pela Administração Municipal, como o fim do atendimento a pacientes não regulados no pronto-socorro.

Desde o dia 29 de maio apenas pacientes enviados pela regulação municipal são atendidos no Pronto Socorro, todos com senha emitida pela Sesau.

Questionadas a respeito da contratualização as assessorias de comunicação da Santa Casa e da Sesau confirmam, na semana passada, que uma nova proposta é estudada pelo Município, no entanto até esta terça-feira não houve nenhuma decisão e as cirurgias eletivas permanecem suspensas por tempo indeterminado.

Por Midiamax

spot_img
spot_img