quarta-feira, 28/02/2024
HomeEducaçãoEducação é prioridade: governo investe R$ 4,5 milhões em bolsas de especialização

Educação é prioridade: governo investe R$ 4,5 milhões em bolsas de especialização

Data:

A Educação é uma das principais reivindicações da população e segue como prioridade na atual gestão do Governo de Mato Grosso do Sul. Prova disso são os investimentos de R$ 4,5 milhões que estão sendo aplicados na concessão de bolsas de estudo de especialização (mestrado e doutorado) para acadêmicos de instituições de ensino superior com sede no Estado. As duas chamadas públicas foram lançadas no Diário Oficial do Estado  nº 9448, de 12 de julho de 2017.

A seleção vai conceder até 60 bolsas de mestrado no valor de R$ 1,5 mil e até 30 bolsas de doutorado de R$ 2,2 mil, por meio da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect). Os acadêmicos devem apresentar propostas de projeto de pesquisa científica, tecnológica e de inovação.

“Estamos muito felizes em poder conceder essa oportunidade de especialização aos alunos do ensino superior. Seguimos mudando para melhor a nossa educação pública, com objetivo de fazer de Mato Grosso do Sul referência, não só no salário [dos professores], mas também na qualidade da educação. Com planejamento e responsabilidade estamos cumprindo mais uma meta de todos que é melhorar o aprendizado de nossos alunos e as condições de trabalho”, declarou o governador Reinaldo Azambuja.

O prazo para envio das propostas é 12 de agosto. O diretor-presidente da Fundect, professor Márcio de Araújo, reforça o convite para os acadêmicos que enviem as propostas e participem dos processos seletivos. “A equipe está inteiramente à disposição para quaisquer dúvidas”, destaca. As informações sobre a documentação obrigatória para participar dos processos seletivos podem ser encontradas no link do Mestrado e do Doutorado.

Prioridade

O governador Reinaldo Azambuja tem feitos investimento maciços na área da Educação. E as melhorias têm sido significativas:

Avanços no Ideb – De acordo com Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgados em setembro deste ano, Mato Grosso do Sul melhorou os números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), tanto no ensino fundamental quanto no ensino médio. Além dos avanços no Ideb, o Estado também coleciona outros resultados positivos no setor como, o melhor salário nacional da categoria e a entrega, em dia, dos uniformes, kits escolares e merenda.

“Eu sempre digo Mato Grosso do Sul já paga o melhor salário de professor do Brasil. Isso é bom, eu fico contente com isso. É bom nosso professor estar bem remunerado, estamos com um grande programa de formação continuada, de melhoria das estruturas escolares, merenda, kit escolar e isso repercute no aluno, onde queremos chegar com as melhores entregas”, frisou o governador.Dados do Inep, que desde 2007 acompanha a evolução do ensino no País, mostram que a Rede Estadual de Ensino obteve crescimento significativo ano passado em relação à aferição realizada em 2013. O Índice é verificado a cada dois anos.

Professores – Do início da gestão até agora já foram empossados mais de 1.155 professores por meio de concurso público. Foram concedidas 2.863 promoções e 621 progressões entre 2015 e 2017, com ganho médio de 5% nos salários. Os docentes receberam ainda oportunidade para se especializar, com 394 vagas abertas para pós-graduação na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems).Além disso contam com o maior salário do país.  Os reajustes alcançaram até 2016, 25% dos vencimentos, posicionamento MS em 1º no ranking nacional de salários da Educação. Em MS, todos os professores com carga horária a partir de 20h já recebem os valores previstos no Piso Nacional.

Tempo Integral – Em todo Estado, as escolas em tempo integral estão atendendo quatro mil estudantes. Segundo a secretária de Estado de Educação, Maria Cecília da Motta, o programa adotado em Mato Grosso do Sul segue modelo implantado desde 2002 no Estado de Pernambuco. O objetivo é reduzir o índice de abandono e aumentar a aprovação dos estudantes no ensino médio da rede pública estadual. A proposta amplia para nove horas o tempo de permanência dos jovens na escola. As escolas de tempo de integral estão disponíveis nos municípios de Campo Grande, Dourados, Corumbá, Maracaju e Naviraí.

Matrículas 2017 – Com sistema totalmente informatizado, a realização de matrículas na rede estadual trouxe comodidade à população na busca por uma vaga nas escolas do Estado. Desde novembro de 2016, todas as escolas localizadas em áreas urbanas contam com o sistema de Matrícula Digital, uma forma rápida e segura de realizar este processo, via internet.< >Aja – O projeto Avanço do Jovem na Aprendizagem (AJA) em Mato Grosso do Sul foi implantado pela SED no ano de 2015 e é destinado a estudantes entre 15 e 17 anos, com distorção de idade/escolaridade e que não concluíram o ensino fundamental. O tempo de permanência no projeto irá variar de acordo com o nível de escolaridade do estudante. O projeto está presente em 32 municípios sul-mato-grossense.Parcerias – A SED em parceria com a Uems, abriu 590 vagas em seis cursos de pós-graduação lato sensu para os professores efetivos da Rede Estadual de Ensino nos polos Campo Grande, Coxim, Dourados e Paranaíba. Em Campo Grande, seis cursos: Educação Científica; Linguística: a ciência da língua; Educação Especial – Deficiência Auditiva/Surdez; Educação Especial – Deficiência Intelectual; Multiletramentos e Processos Autorais na Educação Básica; Currículo e diversidade: Gênero, Raça e Etnia. Em Coxim e Paranaíba, Linguística: a ciência da língua. E em Dourados, Educação Científica; Linguística: a ciência da língua; e Currículo e Diversidade: Gênero, Raça e Etnia

Uems – Somente em 2016 a Uems recebeu R$ 7,2 milhões, por meio da Fundect, nos cursos de graduação e pós-graduação. Também foram oferecidas 228 bolsas monitoradas; a implantação do Programa de Mestrado Profissional em Ensino de História, unidade de Amambai; 13 novos cursos de especialização; 1122 servidores públicos nas áreas da educação e segurança pública foram capacitados com cursos de especialização.

Educação profissional – A SED oferece cursos técnicos para quem está cursando o ensino médio regular, a partir do 2º ano. Os cursos são na área do Meio Ambiente, Eletrônica, Eletrotécnica, Biblioteconomia, Administração, Comércio, Logística, Recursos Humanos, Serviços Jurídicos, Transações Imobiliárias, Vendas, Informática, Informática para Internet, Manutenção e Suporte em Informática, Rede de Computadores, Comunicação Visual, Açúcar e Álcool, Agricultura, Agronegócio, Agropecuária, Cozinhas, Eventos e Hospedagem.Cursos na área da saúde – Em setembro 2016, foram abertos cursos na área da saúde, com estudantes matriculados nas disciplinas de Análises Clínicas, Agente Comunitário de Saúde, Enfermagem, Gerência de Saúde e Auxiliar de Saúde Bucal, atendendo nove municípios do Estado. O projeto está presente nos municípios de Camapuã, Campo Grande, Corumbá, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã, Três Lagoas.

spot_img
spot_img