sábado, 24/02/2024
HomeSaúdePrefeita de Dourados recebe comissão do hospital da Missão Caiuá

Prefeita de Dourados recebe comissão do hospital da Missão Caiuá

Data:

A prefeita de Dourados, Délia Razuk recebeu na manhã desta quinta-feira (6) uma comitiva representando o Hospital Porta da Esperança, mantido pela Missão Evangélica Caiuá, para tratar de assuntos referentes aos repasses do município para a entidade filantrópica, que sofre com crise financeira.

O diretor, reverendo Benjamin Benedito Bernardes, o superintendente Demétrio do Lago e lideranças das aldeias Bororó e Jaguapiru, além de Wilson Matos, titular da Ceaid (Coordenadoria Especial de Assuntos Indígenas de Dourados), foram recebidos pela prefeita e pelo secretário-adjunto de Saúde, Carlos Augusto Ferreira.

Enfrentando problemas financeiros, a unidade hospitalar que atende a comunidade indígena há mais de 60 anos, assinalou, através de assembleia, com o possível fechamento da unidade, e a comitiva buscou junto à Prefeitura de Dourados, amparo para que isto não aconteça.

A prefeita Délia Razuk destacou que, por ter repasses também do Estado e da União, a responsabilidade por ‘salvar’ a unidade não pode e nem deve ser exclusiva da administração municipal. No entanto, segundo a prefeita, o que puder ser feito para cumprir com os compromissos já firmados, além de melhorar o atendimento de modo a influenciar a produtividade do hospital, será analisado.

“Precisamos que o hospital volte a ter vida. Dentro da atuação possível do município faremos o que for necessário, com a revisão destes repasses, com o amparo de pessoal, de estrutura. Tudo isto será estudado com foco em ajudar”, determinou. Além disso, a prefeita sugeriu à comissão que busque também com o Governo do Estado soluções para sair da crise. “Estamos abertos para conversar, mas há responsabilidades diversas que precisam ser cumpridas e eu só posso falar pela Prefeitura”, disse a prefeita.

Como os problemas com álcool e outras drogas assolam a comunidade indígena em Dourados, Demétrio informou a prefeita Délia sobre um projeto que a Missão Caiuá elaborou para a implantação de uma unidade do Centro de Atenção Psicossocial Antidrogas (CAPS-AD) na Reserva Indígena.

Ele destacou o fato de a maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul possuir a maior comunidade indígena em números absolutos no Brasil, sendo população maior que a de 34 municípios de MS.

A prefeita Délia fez uma ligação ao deputado federal Luiz Henrique Mandetta e manteve uma espécie de conferência com o parlamentar. De Brasília, ele garantiu que buscará, dentro de um levantamento técnico da possibilidade de instalação do CAPS na aldeia, recursos para a implantação. “Vou a Dourados e quero fazer uma visita à comunidade indígena para buscarmos esta melhoria”, disse o deputado.

Fonte: Assecom

spot_img
spot_img