sábado, 24/02/2024
HomeSaúdeDo total de vacinas aplicadas contra HPV, 36% contemplou meninos

Do total de vacinas aplicadas contra HPV, 36% contemplou meninos

Data:

Desde janeiro, 3.476 meninos de 12 e 13 anos procuraram unidades de saúde para receber a vacina, número considerado baixo pela Sesau.

vacina

Entre os meses de janeiro e maio deste ano, 3.476 meninos foram vacinados contra o HPV em Campo Grande. O número representa 36% do total de doses aplicadas nesse período, que foi de 9.439, adesão ainda muito baixa de acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Do total de doses aplicadas, 5.908 contemplaram meninas de 9 a 15 anos. E a expectativa é que a procura pelos meninos aumente a partir desta semana com a ampliação da faixa etária dos meninos.

Na última terça-feira (20), o Ministério da Saúde liberou as doses também para meninos de11 a 15 anos incompletos. A vacinação do SUS (Sistema Único de Saúde) estava disponível somente para meninas desde 2014 e, desde janeiro deste ano, para meninos entre 12 a 13 anos.

Segundo o Ministério da Saúde, com a ampliação do público a meta para 2017 em todo o Brasil é proteger 80% dos 7,1 milhões de meninos e 4,3 milhões de meninas.

Além dessa mudança, meninas que chegaram aos 15 anos sem receber as duas doses contra o HPV poderão receber a imunização. Para ficar imune, adolescentes tem de tomar duas doses, com seis meses de intervalo entre elas.

Também tem direito a vacina, homens e mulheres transplantados e oncológicos em uso de quimioterapia e radioterapia, e crianças e jovens, de ambos os sexos, de 9 a 26 anos com diagnóstico de HIV/Aids.

A vacina está disponível em todas as unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF) das 7h30 às 11h e das 13h às 17h, de segunda a sexta-feira e faz parte da rotina normal de cada unidade.

Proteção – Meninos e meninas devem tomar duas doses da vacina HPV, com intervalo de seis meses entre elas. Para as pessoas com diagnóstico de HIV, a faixa etária é de 9 a 26 anos, que devem tomar três doses, com intervalo de 0, 2 e 6 meses.

A vacina disponibilizada no SUS é a quadrivalente e assegura proteção contra os subtipos do vírus HPV 6, 11, 16 e 18, com 98% de eficácia quando o esquema vacinal é seguido corretamente.

Nos meninos, a vacina visa proteger contra câncer de pênis, garganta e ânus, e nas meninas, contra o câncer de colo do útero, vulva, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas; verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus.

A estratégia do Ministério da Saúde é imunizar meninos e meninas antes do início da vida sexual. O HPV é transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto.

Fonte: Cgnews

spot_img
spot_img