Comércio funcionava normalmente quando o fogo começou. Ninguém ficou ferido. Até o início desta manhã já tinham sido utilizados ao menos 360 mil litros de água.

O incêndio que desde o fim da tarde de domingo (13) destrói o Atacadão localizado na avenida Duque de Caxias, em Campo Grande, começou no setor de estoque de álcool em gel, álcool líquido e outros produtos usados para limpeza. As chamas estão controladas, mas os bombeiros trabalham no resfriamento de focos e de materiais inflamáveis. Ninguém ficou ferido, a perícia policial ainda não foi feita e existe o risco da estrutura desabar.

Em nota, o supermercado disse que logo que o fogo começou que a brigada de incêndio da unidade atuou para esvaziar a loja. Disse ainda que ninguém ficou ferido e que está à disposição das autoridades para colaborar para a apuração do caso.

“Conforme apurado junto aos seguranças, brigadistas, segundo informes, esse incêndio foi iniciado numa região que estava estocando líquidos inflamáveis: álcool em gel, álcool líquido. Então, segundo eles, quando eles perceberam, o fogo já tomava conta desse setor. Foi tentado pela brigada de incêndio um combate e o Corpo de Bombeiros foi acionado simultaneamente a esse primeiro combate dessa equipe”, explicou o relações públicas do Corpo de Bombeiros em Mato Grosso do Sul, coronel Fernando Carminatti.

Fundos do atacadista na manhã desta segunda-feira — Foto: Luana Rodrigues/TV Morena

O mercado funcionava normalmente quando o fogo começou e foi evacuado rapidamente. Imagens feitas pelo celular de pessoas que estavam no local ou que passavam em frente mostram muitos carros tentando sair do estacionamento e o trânsito foi interditado na avenida em frente. As chamas podiam ser vistas de longe.

Imagens aéreas mostram as chamas tomando conta do atacadista. O tamanho do imóvel e a quantidade de produto inflamável fez com que o fogo se alastrasse rapidamente e dificultasse o trabalho dos bombeiros. Mesmo com essa situação, os militares conseguiram impedir que o incêndio tomasse uma proporção ainda maior.

“A principal dificuldade nossa foi a grande extensão que tem o Atacadão e também o material. Como é um supermercado atacadista, existia muita matéria prima. Teve um alastramento muito rápido das chamas, mas a nossa equipe com agilidade e muito esforço conseguiu fazer o confinamento e proteger algumas partes dessa edificação, casas vizinhas, proteger um tanque de combustível que existe no local, para que o sinistro não fosse de maior repercussão”, disse Carminatti.

O fogo foi controlado por volta das 3h desta segunda-feira (14) e uma nova estratégia foi adotada: A retirada e o resfriamento de materiais para evitar que as chamas voltem, se alastrem e ainda faça a estrutura desabar e coloque em risco a vida dos militares que lá trabalham.

” É um trabalho intenso, que exige muito físico e emocional dos nossos bombeiros. Os bombeiros estão preparados para o atendimento deste tipo de ocorrência, continua a mais de 13 horas esse combate e não há previsão de término. Agora foi feita nova estratégia. Retirada de material e resfriamento para que o fogo não volte”, explicou o relações públicas.

Confira a íntegra da nota do supermercado:

O Atacadão informa que no final da tarde deste domingo (13) um incêndio se iniciou na unidade da rede em Campo Grande (MS), localizada próxima ao aeroporto. Imediatamente, a brigada de incêndio da loja atuou para esvaziar o local e, felizmente, ninguém ficou ferido no incidente. O Corpo de Bombeiros foi acionado e está na loja controlando a situação. O Atacadão reforça que está totalmente à disposição das autoridades para colaborar com a apuração do incidente.

Fonte: G1MS