Nas últimas 24 horas, em todo o estado, ainda conforme a SES, foram 394 casos novos, o que equivale a 5,7% a mais de registros do novo coronavírus.

Mato Grosso do Sul chega a 71 mortes pelo novo coronavírus e, segundo a secretária adjunta de Saúde do estado, Christine Maymone, a “curva crescente da doença é muito preocupante”. Durante coletiva em Campo Grande, na manhã deste sábado (27), ela ressaltou que “semana a semana” os números mostram os altos índices de infestação do novo coronavírus.

“Os números mostram a curva crescente e ascendente da doença. Na 21° semana tínhamos 2.317 casos e hoje, após cinco semanas, temos 21.350 casos. É um incremento extremamente preocupante e, quando olhamos para a macrorregião de Campo Grande, observamos a mesma tendência. Tínhamos, por exemplo, 389 casos na 21° semana na cidade e agora temos 1051. Em Dourados, havia 171 casos no mesmo período e agora passa de mil”, afirmou Maymone.

Nas últimas 24 horas, em todo o estado, ainda conforme a SES, foram 394 casos novos, o que equivale a 5,7% a mais de registros, entre eles: 5 a mais em Rio Brilhante e mais 5 em Bonito, Aral Moreira mais 4, Nova Alvorada do Sul e Ponta Porã mais 3 em cada um, Douradina e Vicentina mais dois em cada, Ladário, Itaporã, Caracol, Rio Verde de Mato Grosso e Terenos mais um em cada um deles.

Com relação aos óbitos o boletim aponta mais três, sendo em Nova Andradina o caso de uma mulher de 46 anos com comorbidades, em Dourados uma pessoa de 77 anos com nada relatado e outro de 55 anos, que seria um morador de Corumbá com doença cardiovascular crônica e diabetes.

Após o fechamento do boletim, houve ainda dados de óbitos de um morador de Ponta Porã, de 87 anos. Ele estava internado em um hospital privado de Campo Grande. Existe ainda o caso de um homem indígena de 67 anos, que residia em Dourados e estava internado no hospital evangélico do município.

Font: G1 MS