Autoridades em saúde reforçaram atenção e pedem colaboração dos moradores para ficarem em casa.

Mato Grosso do Sul teve 16 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas e já registra 362 infectados pelo novo coronavírus. Os dados foram divulgados neste domingo (10) pelo governo do estado.

De acordo com o governo, apesar de Mato Grosso do Sul ser o estado brasileiro com menos casos de covid-19, a curva da confirmações da doença continua exponencial e a situação é preocupante, principalmente nos municípios de Brasilândia e Guia Lopes da Laguna, os quais estão com a maior incidência do estado por 100 mil habitantes.

Mato Grosso do Sul está com 3743 casos notificados, 362 confirmados, 51 em investigação, 3.309 descartados, 21 excluídos e 11 óbitos.

Todos essas pessoas estão em isolamento domiciliar e em acompanhamento pelas autoridades em Saúde.

Brasilândia e Guia Lopes

Por conta da alta incidência nestes pequenos dois municípios do interior, o governo do estado pede que os moradores só saiam de casa em casos excepcionais “para que a doença não se alastre”. Em Guia Lopes, a prefeitura baixou decreto que permite a saída de casa somente duas vezes por semana.

Para a região de Guia Lopes, vizinha a Bonito e a Jardim, o governo vai ajudar também em infraestrutura. Serão encaminhados veículos para transporte de pacientes, equipamentos de proteção individual e também ventiladores mecânicos.

Contaminações

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, as reuniões sociais têm contribuído para a proliferação do novo coronavírus.

Em Brasilândia, uma confraternização familiar com parentes de São Paulo, levou à infecção de 9 pessoas do mesmo núcleo. Em Caarapó, um culto com dois moradores também de São Paulo, contaminou ao menos outras 31 pessoas.

Já em Guia Lopes, a maioria dos contaminados é de funcionários de um frigorífico, que suspendeu as atividades temporariamente. Um caminhoneiro contaminado foi até a indústria e acabou disseminando a doença.