A Polícia Militar Ambiental (PMA) encerrou nesta quarta-feira (26) a operação Carnaval, que teve como foco a prevenção e repressão à pesca predatória. Somente a pesca na modalidade pesque-solte na calha do rio Paraguai estava permitida.

Durante a ação, 12 pessoas foram autuadas por infrações ambientais. Foi aplicado o valor de R$ 118.570,00 em multas, valor 435% superior à operação passada. Duas pessoas foram presas.

A PMA reforçou o policiamento nos municípios de Corumbá e Porto Murtinho e 310 homens foram envolvidos na operação. Apesar de o foco ter sido a fiscalização à pesca, outros tipos de crimes ambientais foram fiscalizados: o desmatamento ilegal, exploração ilegal de madeira, incêndios, às carvoarias ilegais, caça e outros crimes contra a fauna, transporte de produtos perigosos e atividades potencialmente poluidoras.

Fonte: G1 MS