Dos 79 municípios do estado, 17 tem alta incidência da doença; O maior número total de casos é de Corumbá, com 534, seguido por Campo Grande, com 246 e Três Lagoas, com 192.

Entre 1º e 22 de janeiro foram notificados em Mato Grosso do Sul 3.195 casos de dengue. A média é de 145 registros ao dia, quase 1 a cada dez minutos, conforme boletim epidemiológico divulgado nesta quarta (22), pela secretaria estadual de Saúde (SES).

O boletim aponta ainda uma quarta morte provocada pela doença no estado em 2020. O óbito mais recente é de uma mulher de 67 anos, moradora de Cassilândia, no leste do estado. Ela morreu no dia 15 de janeiro e foi a primeira vítima da doença do sexo feminino e tinha diabetes.

Todas as outras vítimas da doença eram do sexo masculino. O primeiro foi um morador de Corumbá, de 29 anos, no dia 9 de janeiro. O segundo um jovem, de 17 anos, de Sete Quedas, que faleceu no dia 10 e o terceiro um contador, morador de Campo Grande, no dia 12 de janeiro.

De acordo com o boletim da SES, dos 79 municípios do estado, 17 tem alta incidência da doença, 19 média e o restante baixa. A maior incidência, isto é, maior quantidade de casos em razão da população por 100 mil habitantes é de Alcinópolis, seguida por Caracol e Selvíria.

Já o maior número total de casos é de Corumbá, com 534, seguido por Campo Grande, com 246 e Três Lagoas, com 192.

fonte: G1 MS – Foto: Reprodução/TV Morena