Os empresários identificaram três características para um negócio de periferia ter sucesso: preço baixo, porque o poder aquisitivo da região é menor; oferecer quantidade, pois o pessoal gosta de pratos bem servidos e a qualidade.

Éder Barbosa montou na garagem de casa uma loja especializada em açaí, no final do ano passado. Ele nasceu em Itaquera, Zona Leste de São Paulo, e viu a oportunidade para empreender, quando viajou para o exterior.

“A ideia surgiu quando eu fiz uma viagem para fora. Aí andando em um shopping na cidade que fui eu vi um quiosque de açaí com uma máquina e um conceito bem bacana. Quando retornei ao Brasil comecei a pesquisar na região. Vi que tinham outras empresas que trabalhavam com o conceito de açaí soft, só que eram em bairros mais nobres”, conta Eder.

Ele investiu R$ 40 mil pra reformar, mobiliar e comprar a máquina de açaí. O desafio depois foi fazer o produto caber no bolso do consumidor da periferia. Ele diz que a aposta é ganhar no volume.

O copo de açaí custa a partir de R$ 6,90, com direito a três acompanhamentos e uma fruta. O negócio foi além das expectativas do Éder. Ele está vendendo 1500 copos e faturando R$ 14 mil. Éder explica que os empresários e comerciantes locais muitas vezes acham que por ser periferia, tem que fazer algo muito simples.

Mas, na verdade, ele diz que o dinheiro circula muito pela região e as pessoas que moram na periferia gostam de coisa boa. E na Vila Curuçá Velha, também, na periferia da Zona Leste de São Paulo, o destaque é a comida mexicana.

O casal Alexandre Lima e Aline Gutierrez investiu R$ 12 mil para abrir o primeiro restaurante mexicano do bairro. Aline explica que 80% dos moradores da região trabalham no Centro de São Paulo. Antes de inaugurar, o casal fez cursos de empreendedorismo. Depois, estudaram o mercado e o público local.

“80% dos moradores trabalham no centro de São Paulo e têm acesso a esse tipo de culinária, mas quando chegam onde moram, eles não têm mais esse tipo de acesso”, diz Aline.

Os empresários identificaram três características para um negócio de periferia ter sucesso: preço baixo, porque o poder aquisitivo da região é menor; oferecer quantidade, pois o pessoal gosta de pratos bem servidos e a qualidade.

A casa onde funciona o restaurante de comida mexicana tem diferenciação, é decorada com sombreiros e máscaras. Sem opções semelhantes na região, o consumidor passou a frequentar o restaurante. No primeiro mês, Alexandre e Aline faturaram R$ 15 mil.

Veja também

Bolo de pote é oportunidade de negócio para franqueador

Ideia era ter alternativa para o tempo frio, mas o produto fez sucesso com clientes e ganhou até quiosque.